Notícias Farinha produzida em Viana dá salto de qualidade após capacitação de produtores 20-03-2019
Print Friendly, PDF & Email

 

Produtores rurais de Santa Eulália Viana, felizes com o resultado da capacitação do Senar

Dez pequenos produtores rurais de Viana tornaram-se referência na produção de farinha desde que participaram do curso de Transformação da Mandioca ministrada por instrutores do Senar, no ano passado na comunidade Santa Eulália, localizada a dois quilômetros da sede do município.

Quem garante isso é o Hezir Maciel, produtor rural, proprietário da Casa de Farinha mais requisitada na região, que produz em média de 4 a 5 sacos de farinha de 50 quilos por semana. Maciel disse que hoje é focado no produto, atualmente, sua principal atividade profissional.

Ele diz que além do curso da Transformação da Mandioca, já se capacitou em Piscicultura, Olericultura e por último, participou do curso, Negócio Certo Rural (NCR), onde aprendeu a gerir o seu próprio negócio.

Prática

Além de Hezir, outros produtores utilizam a fábrica pondo em prática os conhecimentos adquiridos pelo Senar e que agregam valor ao produto com as práticas de manejo e higiene responsáveis por um produto mais “mais atrativo e saboroso. Feito com material de qualidade”, segundo eles.

Equipe do Senar observa a produção de farinha

João Carlos Filho, Luís Henrique Maciel Costa, Raimundo Meireles e Manoel Santos Silva, tem empreendido com afinco no negócio da produção e venda de farinha com a aplicação de novas tecnologias pelo Senar.

“Hoje não somos nós que procuramos clientes, mas eles nos procuram sem necessariamente saírmos da nossa comunidade”, frisou, lembrando que sua produção é vendida na região da Baixada, em São Luís e agora, em Brasília, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Produtor rural aprimora a farinha de mandioca

Assegura que usa a sua rede de contatos para expandir os seus negócios e que de todas as atividades que explora, a farinha em sido a mais rentável.

O produtor rural que teve a sua origem no setor rural, garante que antes oferecia o produto ao cliente que propunha o preço. Após o curso do Senar, a demanda aumentou consideravelmente.

“O Senar nos trouxe oportunidade de nos tornarmos melhores naquilo que já fazíamos” observou o produtor rural.